Retina Clínica

A degeneração macular

A mácula é uma pequena área da retina responsável pela visão de detalhes. O comprometimento da mácula por uma lesão degenerativa, que surge com a idade, constitui-se na chamada degeneração macular relacionada à idade ou abreviadamente DMRI.

 

Ela é uma das doenças oculares mais comuns em pacientes com mais de 50 anos de idade.

A DMRI pode ser divida em 2 grupos:

  • forma seca (drusas e atrofia geográfica) e

  • forma exsudativa, (molhada ou úmida).

 

A forma seca pode levar à perda da visão central se ocorrer atrofia da retina (na forma de atrofia geográfica). Em cerca de 90% dos pacientes acometidos é observada a forma seca ou não-exsudativa. Os 10% restantes apresentam a forma exsudativa com líquido e Membrana Neovascular Subretiniana.

 

Embora seja menos comum que a seca, a forma exsudativa tem início súbito e é progressiva mas tem tratamento.

O crescimento de pequenos vasos sanguíneos por baixo da retina, que são mais frágeis, levam ao sangramento e extravazamento de líquido para o interior da retina ou sob ela causando elevado risco de progressão e piora acentuada da visão. No entanto, se tratada precocemente, é possível manter a visão do paciente estável por anos. Os danos à visão central são irreversíveis mas a detecção precoce pode ajudar a controlar e minimizar a progressão da doença.

Embora reduza a visão no centro do campo visual, ela não afeta a visão periférica e nem resulta em cegueira total, pois a visão periférica se mantém preservada. 

Fatores de Risco

Além do envelhecimento, alguns fatores de risco já foram identificados para o desenvolvimento da DMRI. O maior fator de risco é o genético, mas outros fatores também podem estar associados ou serem creditados como favorecedores ao aparecimento da degeneração macular: pele clara e olhos azuis ou verdes, exposição excessiva à radiação solar (radiação ultravioleta), tabagismo e dieta rica em gordura.

Sintomas

A degeneração macular afeta tanto a visão de longe como a visão de perto, podendo dificultar ou impedir atividades importantes como a leitura. Os principais sintomas são o embaçamento da visão central (dificuldade para ler e reconhecer a face das pessoas) e a visão distorcida (metamorfopsia).

Tratamento

A DMRI geralmente afeta os dois olhos, algumas vezes em épocas diferentes. Os exames de rotina como mapeamento e OCT de retina detectam casos de alto risco ou pré-disponentes como também as lesões já instaladas levando ao diagnóstico e ao tratamento precoce.

O exame mais importante para diagnóstico e acompanhamento da DMRI é o OCT (Tomografia de Coerência Óptica) que deve ser realizado frequentemente a critério médico.

Grandes avanços no tratamento da DMRI exsudativa ocorreram nos últimos anos. O desenvolvimento dos agentes antiangiogênicos, anti VGF para uso em injeções intra vítreas tem prevenido a perda visual com bons resultados anatômicos e funcionais.

Faça o agendamento online. É fácil, rápido e seguro.

©  Clínica de Olhos Benchimol. Todos os direitos reservados.                         Criado por Contenuti

  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone LinkedIn