Buscar
  • Sergio Benchimol

Como uma alimentação correta pode evitar o aparecimento de doenças oculares como DMRI e olho seco

Atualizado: 31 de Mai de 2019

Não é a primeira vez que você ouve falar que uma dieta balanceada e a prática de exercícios é sinônimo de saúde, certo? A ingestão de vitaminas, ômegas e outras substâncias assim como evitar açúcares, gorduras e sódio contribuem diretamente para nossa saúde de uma forma geral diminuindo a possibilidade do aparecimento de doenças cardiovasculares, infarto, diabetes, etc.


No entanto, ao debater esse assunto, raramente pensamos no impacto que a nossa alimentação pode ter especificamente para a visão. Poucas pessoas lembram a importância da dieta para a prevenção das doenças oculares.


As principais doenças nas quais a nutrição desempenha um papel fundamental são a DMRI (degeneração macular relacionada à idade), a catarata e a síndrome do olho seco. Essas três doenças tendem a aparecer com o aumento da idade e tornam-se mais frequentes a cada dia.


O processo natural de oxidação do nosso organismo gera os chamados radicais livres que podem tornar a retina altamente suscetível aos danos causados pelo estresse oxidativo. No cristalino, acaba facilitando o aparecimento da catarata.





O consumo de alimentos ricos em antioxidantes reduz a ação desses radiciais livres. Um desses principais antioxidantes é a Vitamina A que pode ser encontrada na forma animal (bifes de fígado, leite, queijo e gema de ovo) ou vegetal através do betacaroteno (cenoura, brócolis, tomate e espinafre).


Outros importantes antioxidantes são a Vitamina C (frutas cítricas, brócolis, morango e tomate), a Vitamina E (óleos vegetais, folhas verdes, nozes, amêndoas e cereias), Zinco e Ácidos Graxos Ômega-3. Este último não é produzido pelo nosso organismo sendo, portanto, a ingestão de peixes (sardinha, atum e salmão), avelãs e óleo de linhaça a única forma de reposição.


Além de ser importante para a retina, o Ômega-3 alivia os sintomas dos pacientes com olho seco por reduzir a atividade inflamatória e melhorar a função das glândulas de Meibômio. Diversos estudos já demonstraram a eficácia da suplementação vitamínica (antioxidantes e zinco) na progressão da DMRI seca da forma intermediária para a forma avançada e na diminuição do consequente risco de perda visual.


A deficiência desses nutrientes não permite que a visão receba a matéria-prima necessária para realizar suas funções. Se a nutrição é variada, colorida e com a presença desses nutrientes, ela permite ao corpo sintetizar substâncias que atuarão na estrutura do globo ocular e na saúde ocular.


Fonte: Revista Universo Visual – Edição nª 105

2,081 visualizações

©  Clínica de Olhos Benchimol. Todos os direitos reservados.                         Criado por Contenuti

  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone LinkedIn