Buscar
  • Sergio Benchimol

Os 5 principais fatores de risco da degeneração macular e o que fazer para evitá-los

A degeneração macular relacionada à idade, ou simplesmente DMRI, caracteriza-se pelo comprometimento da mácula, uma pequena área da retina responsável pela visão de detalhes que, com o passar do tempo, pode sofrer lesões degenerativas que levam à perda progressiva da visão central.


Esse quadro gera dificuldade de enxergar à noite e visão turva de maneira geral. Inclusive, é a maior causa de cegueira entre pessoas com mais de 60 anos


Veja a seguir como identificar os cinco principais fatores de risco dessa doença:



1 - Idade


Como o próprio nome diz, a progressão da idade é o fator mais considerável da DMRI. Ao longo do tempo, as células do nosso organismo perdem desempenho e acabam afetando o funcionamento normal dos nossos órgãos. Com algumas pessoas isso ocorre lentamente mas com outras o processo é acelerado.


Em geral, o risco é de apenas 2% de uma pessoa de 50 anos já ter um quadro de DMRI. Mas esse risco aumenta para 30% para pessoas acima de 75 anos.


Por isso é tão importante consultar periodicamente um oftalmologista a partir dos 50 anos.


Idade é preponderante para a DMRI


2-Genética


Embora ainda não se tenha conseguido provar que a DMRI é uma condição hereditária, a medicina considera que ter um histórico familiar dessa doença é um fator de risco.


Além disso, pessoas com pele clara têm maior propensão à DMRI do que as demais e a cor da pele é uma condição genética.


Portanto, fique atento se alguém na sua família tem DMRI e em caso positivo procure um oftalmologista.


Pessoas de pele clara têm maior propensão à DMRI



3- Hábitos de vida


Todo hábito que cultivamos e que acelera o processo de degeneração celular acaba contribuindo também para o aparecimento da DMRI.


A má alimentação age diretamente na capacidade do organismo em combater os radicais livres; a obesidade aumenta a progressão da DMRI e o tabagismo pode duplicar ou até mesmo triplicar as chances de desenvolver a doença.


Ter uma alimentação balanceada, evitar o sedentarismo praticando exercícios diariamente e não fumar são hábitos que precisam ser incorporados com o passar da idade.


Alimentação saudável ajuda a evitar a DMRI



4 – Doenças crônicas


O diabetes e a hipertensão arterial são outros fatores de risco da DMRI. Ambas podem causar o surgimento de vasos sanguíneos anômalos na retina dificultando a circulação nessa área e impedindo que as células da mácula recebam os nutrientes necessários ao seu bom desempenho.


O controle do diabetes e da pressão alta é fundamental para se evitar a DMRI. Ingestão controlada de açúcar e de sal, prática de exercícios e alimentação rica em nutrientes são ações do dia a dia que podemos tomar para evitar o aparecimento dessas doenças.



Hipertensão arterial é um fator de risco da DMRI



5-Radiação solar


Por último, a exposição a raios ultravioletas sem a devida proteção também pode causar DMRI. A ação desses raios pode destruir ou prejudicar o desempenho das células da mácula.


Mesmo em dias nublados, é preciso usar óculos escuros e lentes de contato que tenham fator de proteção contra raios UV.



Uso de óculos escuros contra raios UV


Se você apresenta um ou mais desses fatores de risco acima, é hora de procurar um oftalmologista. A Clínica de Olhos Benchimol possui uma equipe médica especializada em DMRI, equipamentos modernos para um diagnóstico preciso e os tratamentos atualmente mais indicados para combater a doença.


Ligue pra gente e marque uma consulta.

21 3816-7000.

3,127 visualizações

©  Clínica de Olhos Benchimol. Todos os direitos reservados.                         Criado por Contenuti

  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone LinkedIn